segunda-feira, 25 de julho de 2011

Respeitando e valorizando as diferenças



O assunto de hoje está relacionado com o respeito que devemos ter com a linguagem e também com as características que são próprias de cada ser humano. Na escola, no shopping, na igreja e em outros locais de convivência, muitas são as diferenças encontradas na maneira de falar, vestir ou até mesmo de perceber o mundo que nos cerca. Assista ao vídeo disponibilizado no link abaixo e escreva um texto apresentando argumentos claros e objetivos, mostrando soluções de como as pessoas poderiam aprender a valorizar as diferenças das pessoas, seja elas quais forem.













Para refletir:






1- Como as diferenças são tratadas no cotidiano? Elas são respeitadas?



2- O que está sendo feito para que as pessoas sejam aceitas, independente de suas escolhas, raça, cor, sexo...



3- Você já foi vítima de preconceito linguístico? Já sofreu outro tipo de preconceito?






Boa sorte no texto e até a próxima!






domingo, 17 de julho de 2011

Você já conhece a série Glee?

Glee. Série americana que mostra diversos assuntos que fazem parte do cotidiano de professores e alunos do mundo todo.A série era exibida apenas no canal fechado, mas agora é possível assistir aos capítulos também no canal aberto. Que tal assistirmos e verificarmos a possibilidade de extrairmos vários assuntos para serem debatidos em sala de aula? Quer uma sugestão? O bullying é bem expressivo nas cenas e ensina a sairmos de diversas situações constrangedoras sendo feliz no final.Confira!

quinta-feira, 14 de julho de 2011

ANALISANDO FERRAMENTAS DA WEB 2.0 - PARTE II

TWITTER

O TWITTER é uma espécie de microblog que pode ser usado de maneira muito dinâmica com os alunos em sala de aula, e até mesmo fora dela. De acordo com essa ferramenta social da web 2.0, é possível também encontrar “amigos”, que serão chamados de seguidores, assim, tudo que é postado em 140 caracteres poderá ser lido e claro, discutido.

Com os alunos pode ser feito o seguinte trabalho:
• Todos já precisam ter um e-mail e uma conta no Twitter;
• O professor terá a oportunidade de contextualizar o microblog e explicar coisas do tipo: tweet é o nome dado ao post, ou seja, o comentário que foi feito no espaço reservado.
• Durante a aula, ou fora dela, todos estariam dentro da Twitosfera trocando informações a respeito de um determinado assunto, portando que no final do texto todos estariam colocando um sustenido (#) junto a uma hashtag. (Ver exemplo abaixo):

Amor_e_Fe Sou apaixonada por livros e estou encantada com o twitter da Editora @Sextante, frases de livros incríveis, promoções, novidades... #INDICO

• Através da hashtag (# junto de uma palavra, ou etiqueta como gostam de classificar) é possível pesquisar os mesmos assuntos que foi colocado em pauta pelo professor, ou até mesmo a sugestão de um aluno;
• Várias disciplinas escolares podem ser estudadas através do twitter;

ANALISANDO FERRAMENTAS DA WEB 2.0

ORKUT:
É uma ferramenta social da web 2.0 que permite a criação de uma rede de “amigos” e que dentro dele é possível a realização e promoção de comunidades, ou seja, grupo de pessoas que possuem os mesmos interesses sobre determinado assunto. O nome da comunidade geralmente está relacionado com a área de interesse, para que as pessoas possam ter a escolha se gostariam de participar ou não das discussões que serão apresentadas ali.
Na área Educacional pode ser feito o seguinte trabalho com os alunos:
• Todos já teriam que ter um e-mail e uma conta no Orkut;
• A turma de alunos do 1º ano B do ensino médio pertencente a uma determinada escola, por exemplo, teriam sua própria comunidade. Assim, seria possível direcionar todos os assuntos que seriam discutidos naquele espaço.
• O educador poderia marcar um horário caso a turma quisesse debater um assunto e ficar sabendo do ponto de vista dos colegas em tempo real.
• É de inteira importância que o professor (a) seja um mediador imparcial, assim ele poderá medir, dosar e/ou até mesmo ligar assuntos e pontos de vistas semelhantes.
• Com esse tipo de trabalho é possível motivar o aluno a ser um pesquisador, pois para que ele contribua é importante que primeiro passe a pesquisar sobre o assunto que foi proposto.
• O aluno também pode sugerir temas para a discussão.

Sejam todos muito bem - vindos ao Blog do Edu.

Olá! Como vai?

Eu sou o Carlos Eduardo (Dudu) e seremos companheiros de uma grande jornada? Aceitas?
então escolha um livro e comece sua leitura, aguardo você aqui!

Grande abraço,

Carlos Eduardo.